Ondas Cerebrais e a percepção binaural

Na Natureza, dois sons com frequências ligeiramente diferentes produzirão duas novas frequências, que resultam da soma e da diferença entre as duas frequências originais. Por exemplo, um som de 400 Hz e um de 410 Hz formarão um novo som de cerca de 405 Hz, que pulsa 10 vezes por segundo.
No cérebro humano ocorre um fenómeno semelhante quando dois sons com frequências semelhantes lhe são apresentados um em cada ouvido. Em resposta, o núcleo olivar inferior (localizado na parte inferior do tronco cerebral) produz impulsos eléctrico correspondentes a sons de baixa frequência que são percebidas pelo cérebro como se de um som externo se tratasse. A isto se chama percepção binaural. As pulsações produzidas pelo cérebro como resultado da percepção binaural são vulgarmente designadas de sons ou batidas binaurais. Pesquisas científicas comprovam que os maiores líderes, vencedores e pessoas brilhantes possuem frequências de ondas cerebrais semelhantes, mostrando picos de estados de desempenho distintos enquanto engajados em algum processo mental.

hemsync Nos últimos anos a percepção binaural tem vindo a ser alvo de um interesse crescente. Por um lado, pelos neurologistas e fisiologistas que investigam a audição e tudo o que a ela diz respeito. Por outro lado, por estudiosos e especialistas das áreas da meditação e do relaxamento, que defendem que os sons binaurais podem influenciar o cérebro de uma forma subtil, produzindo estados que podem ir do mais profundo relaxamento até elevados níveis de concentração.
Os beats binaurais, como os do sistema “Ondas Cerebrais” influenciam o cérebro de maneiras mais subtis através do arrastamento das ondas cerebrais e têm sido reivindicados para reduzir a ansiedade e proporcionar outros benefícios de saúde tais como o controle sobre a dor.

Saiba mais sobre o nosso sistema visitando o site (http://ondascerebrais.com/) e experimente o seu efeito com a nossa demo grátis.

Post a Comment

Your email is kept private. Required fields are marked *

Termos de utilização