Padrões de onda cerebrais – Ressonância Schumann e Reiki

 Dr. Robert Becker e Dr. John Zimmerman, famosos por terem  desenvolvido  estudos  sobre  o  Reiki  nos  anos  80,  mediram  e  estudaram  os  campos eletromagnéticos que se formam nas mãos e no corpo em geral das pessoas envolvidas em uma sessão de Reiki.
Eles descobriram que os padrões de onda cerebrais tanto do aplicador como do paciente ficam sintonizadas  em  estado  alpha,  que  é  característica  de  profundo  relaxamento  e  meditação.
Verificaram também que estas ondas passam a pulsar em uníssono com o campo magnético da Terra,  ou  seja,  dentro  da  chamada  Ressonância  Schumann. (http://www.reikiteaching.co.uk/page10.html)
É bastante importante entendermos o que é esta “Ressonância Schumann”.
“A  radiação  solar  e  outras  fontes  cósmicas  quando  atingem  nosso  planeta,  colidem  com  as  moléculas  das camadas  superiores  da  atmosfera.  Estas  moléculas excitadas com a energia da colisão, perdem um ou mais elétrons e adquirem uma carga elétrica total diferente de zero. Esta camada de moléculas ionizadas, com o óbvio nome de ionosfera, tem cerca de 500 km de espessura e fica a cerca de 50 km de altitude.
Entre a superfície onde estamos e a ionosfera há uma diferença  de  potencial  de  50  mil  Volts.  De  forma
simplificada,  o  planeta  assemelha-se  a  um  capacitor esférico. Uma das placas é a superfície, essencialmente metálica, da Terra. A outra, a ionosfera. Entre as duas está  uma  grossa  camada  isolante  (dielétrica)  de  ar.
A radiação eletromagnética permanece presa entre estas duas placas propagando-se ao redor do planeta  como  ondas.  Num  regime  estacionário,  que  ocorre  quando  não  se  espera  variações abruptas  de  campos  eletromagnéticos,  estas  ondas  vibram  com  uma  certa  frequência  de ressonância, que é a chamada ressonância de Schumann.
Como a circunferência da Terra é de 40 mil km, as ondas eletromagnéticas, que se propagam a 300 mil km/s, podem dar 7,5 voltas no planeta em apenas um segundo. Isto estabelece o valor básico para a frequência de ressonância em 7,5 Hz.
As medições mostram que a frequência fundamental de Schumann tem um valor de 7,8 Hz, bem próximo  ao  que  grosseiramente  estimamos  acima.  Mas  a  radiação  eletromagnética  também apresenta outros picos de ressonância em 14, 20, 26, 33, 39 e 45 Hz. Assim o mais adequado seria  falar de  ressonâncias de Schumann.”
Em resumo, a Ressonância Schumann é a vibração do campo eletromagnético da Terra, que ocorre entre a superfície do planeta e a ionosfera, em ondas de baixa frequência, as “ELF” (Extremely Low Frequency).
E o fato é que as pesquisas de J. Zimmerman demonstram que as mãos dos praticantes de Reiki emitem sinais em ELF, o que não ocorre nas mãos de não-praticantes e há um aumento de pelo menos mil vezes no campo biomagnético delas, provavelmente devido à ressonância com o campo eletromagnético  do  planeta,  pois  isto  não  era  resultante  de  metabolismos  internos  do  corpo.
(William  L.  Rand  e  James  L.  Oschmann,  Ph.D,  em  entrevista  no  site  Reiki  News,
Enfim, Toni Bunnell sugeriu que o Reiki criava uma  conexão entre o aplicador e a Terra  por ressonância, pois seu cérebro e mãos estavam vibrando em sintonia com a Ressonância Schumann, resultando no acesso a uma fonte de energia universal virtualmente infinita.
Devemos saber também que as ondas ELF são utilizadas pela medicina já há alguns anos, em trabalhos de fisioterapia:
“Por mais de 40 anos Andrew L. Bassett e os seus colegas provaram que estes campos podem acelerar o processo da cura nos tecidos ósseos e musculares.  As  frequências  importantes  para  esta  cura  estão  todas  na banda ultra baixa (ELF), com frequências de 2 Hz para a cura dos nervos, 7 Hz para ossos, 10 Hz para ligamentos e algumas mais altas para a pele e os vasos capilares.”
Pelo que Robert Becker afirma, a  ressonância originada pelo Reiki surgiria na região central do cérebro, o Tálamo, e a partir dali percorreria o corpo do operador através do sistema perineural.
Uma onda de pouca intensidade, a princípio, mas que rapidamente ganharia força à medida que a ressonância fosse percorrendo, em ida e volta, o corpo do aplicador, trazendo os efeitos curativos das ondas de baixa frequência, em um pacote crescente de energia vindo do campo eletromagnético do planeta.
De fato, toda onda carrega energia consigo. E esta energia seria a fonte do característico calor que tanto o paciente como o aplicador sentem, vindo de suas mãos.
ENERGIA E CONSCIÊNCIA
Acredito que estes estudos científicos explicam de forma bastante satisfatória a questão do KI no Reiki.
 Ou  seja,  o  aspecto  energético.  Mas  ficaria  ainda  em  aberto  a  questão  da  consciência envolvida no processo, até porque a ciência ainda engatinha, muito insegura, em tudo o que diz respeito a eventos emergentes de sistemas complexos, gerados por elementos em interação em rede, como tudo indica ser a base concreta da consciência.
Mas já se cogita cientificamente a hipótese da Terra funcionar como um organismo vivo, e de certa forma cognitivo, capaz de regular seus próprios equilíbrios vitais, tal qual ocorre nos organismos em geral. Resume este pensamento a chamada “Hipótese Gaia”, de James Lovelock, formulada há quase cinquenta anos, e que ganha força dia a dia por fornecer excelentes ferramentas de explicação ao aquecimento global que estamos vivendo hoje.
Se a ciência ocidental contemporânea está aos poucos chegando a estas conclusões, as milenares ciências do  oriente já há muito estabeleceram a noção de Terra-Viva e autoconsciente como um fato. Mesmo as tradições mais antigas do ocidente já viam assim, e só mesmo questões históricas – imperialismo inglês do século XVIII – podem explicar o fato de termos no ocidente considerado tais noções, universalmente aceitas, como “crendices”, “misticismo” ou outra forma qualquer de atraso cultural de povos “não civilizados”.

Post a Comment

Your email is kept private. Required fields are marked *

Termos de utilização